mediação e arbitragem diadema

1

UM MEIO ALTERNATIVO

PARA SOLUÇÕES DE CONFLITO!

QUEM SOMOS

A Central de Mediação e Arbitragem de São Paulo é uma entidade especializada em métodos extrajudiciais de solução de conflitos. Fundada em 2010, está alicerçada na lei 9.307/96, a qual afirma que a sentença arbitral produz, entre as partes e seus sucessores, os mesmos efeitos da sentença proferida pelos órgãos do Poder Judiciário e, sendo condenatória, constitui título executivo.

 

Ou seja, as partes têm acesso à força impositiva do Estado, mas sem a sua morosidade e altos custos! Além disso, as partes contam com total descrição e sigilo absoluto quanto à solução dos conflitos trazidos à análise da Câmara.

 

NOSSOS VALORES

barra-titulo.jpg
MISSÃO 

Proporcionar os meios efetivos à solução adequada de conflitos, administrar e coordenar, com eficiência, autonomia, transparência, credibilidade, excelência e sigilo, os procedimentos que lhe forem submetidos pela vontade das partes, com o compromisso de zelar por procedimentos rápidos, seguros e eficientes, visando à justiça plena, à difusão da cultura do consenso e contribuir para fomentar o crescimento da economia.

VALORES

PESSOAIS: profissionalismo, honestidade; integridade; ética; seriedade, discrição, bom senso, aprimoramento contínuo, aptidão, imparcialidade; boa-fé e eficiência.

ORGANIZACIONAIS: autonomia, independência, credibilidade, excelência; transparência; competência, idoneidade, sigilo, comprometimento e compromisso.

SOCIAIS: proatividade; solidariedade, participação, responsabilidade social, pacificação social e cooperação.

VISÃO

Consolidar a cultura do consenso, por meio da contribuição da difusão dos Métodos Adequados de Solução de Conflitos, por ser o caminho mais efetivo para a tão sonhada Justiça Plena: rápida, segura e eficiente. Acreditamos na possibilidade de acordo que traga satisfação mútua, e em nosso potencial para auxiliar as partes a realiza-lo, por meio do restabelecimento do diálogo eficiente, da escuta ativa, da cordialidade e respeito como meios de interação entre as partes, reconhecendo interesses e necessidades recíprocos e buscando a composição consensual.